quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Feliz 2010!!!!


Passarei o Reveillon de um modo completamente novo, como a data deve ser!

Já passei vários Reveillons especiais, em grandes festas, mas resolvi inovar!


Estarei logo mais no Templo Budista! Nunca antes passei um Ano Novo em algum lugar considerado divino!


2009 foi para mim um ano de graça!! E muito disso certamente tenho que agradecer ao Buda! Foi um ano de gratidão, compaixão e sabedoria interior! Sou muito grata a minha filha Thais, ao André - seu namorado, a minha mãe, meu irmão, a minha vovó, alguns grandes amigos, como a Bárbara, Carol e Daniel, meu "anjo" do Rio!! Sou também muito grata a minhas chefes Cláudia e Monica!! Incrível como essas duas, tão diferentes, me conhecem e me querem tão bem!!


Agradeço também ao Monge Sato, sua companheira Cris e ao saudoso Monge Haritami! A acolhida, cuidado e carinho foram e são fundamentais em minha vida e fonte de força, sabedoria, aceitação e humildade!


Logo mais, a partir das 23h, haverá no Templo Budista a Cerimônia das 108 batidas do Grande Sino! Eu estou como criança, ansiosa para chegar minha vez de dar uma forte badalada!! Mais porquê 108 vezes?...


108 no budsimo representa todas as dimensões dessa vida mundana que levamos, vivenciadas pelos 06 órgãos de sentido: visão, audição, olfato, paladar, tato e pensamento.

Cada um desses produz 03 sensações: agradável, desagradável ou indiferença.

Por exemplo, uma mesma música pode causar uma sensação muito agradável a alguém, desagradável a outrem e indiferente a outro.

6X3=18.


A cada uma dessas sensações, desenvolvemos 02 tipos de ilusão: apego ou rejeição.

É possível se apegar a algo desagradável? Sim, há um vício, por exemplo. Como também é possível rejeitarmos algo bastante agradável, como um grande amor, por exemplo...

18X2= 36


Essas ilusões de apego ou rejeição não estão apenas no aqui-agora, mas nas três dimensões temporais: passado, presente e futuro.

36X3=108 ilusões.


Não é nada fácil se debruçar e refletir sobre nossos apegos e rejeições. Então, a cada ano, renova-se nossos sonhos e esperanças. Que a meia-noite seja um momento de meditação e reflexão, com coragem, compaixão, sabedoria e serenidade em todo tempo presente.


Agradeço também a 2009 - um ano de muito aprendizado com essa maravilhosa arte milenar que é o origami!!


Que 2010, assim como os sinos logo mais, muitos papeis também dobrem!!!!


Namanbadu!! Namandabu!! Namandabu!! Namandabu!! Namandabu!! Namandabu!! Namandabu!!




segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

"Recordar o passado é refletir o presente e ter esperança para futuro" Vídeo-matéria Correio Braziliense Hiroshima e Nagasaki


A foto acima expressou-se muita emoção! Crianças serão sempre o símbolo máximo da paz e esperança! A ruína ao fundo do que restou de Hiroshima há mais de 40 anos mistura-se à moderna cidade de atualmente. Um registro muito simbólico e único do passado, presente e futuro!!

Que nossas histórias se renovem no Ano Novo que vem vindo, sempre com a esperança e inocência das crianças em todo mundo!!!

Na matéria belíssima a seguir, além de relembrar o triste e histórico episódio, o vídeo mostra imagens de Sadako Sassaki, nossa menininha japonesa símbolo da paz mundial com suas dobraduras de quase mil tsurus e do Parque da Paz em Hiroshima, onde há um Templo em sua homenagem!!





Parabéns ao jornalista Luiz Roberto Magalhães!! Brother, te amo!!!!


Reforço aqui a "Campanha dos 1000 Tsurus pela Paz" que estou promovendo. Quando completarmos os 1000 tsurus, será feito um arranjo para Templo Budista de Brasília.


Faça parte você também!!


domingo, 20 de dezembro de 2009

Monge Haritani.... simplicidade e sabedoria!!


Na sexta-feira, dia 11/12, cheguei ao Templo Budista como de costume para mais uma aula de origami, as 18h30. Saindo do carro, com minha caixa de papel em mãos, fui saudada pelo professor de karatê Aroldo: "Hoje não vai ter aula professora. O Monge Haritani faleceu..."


A frase levou algum momento para ser compreendida... Por mais que tente praticar o budismo, o princípio da impermanência muitas vezes não é fácil de ser entendido... Uma lágrima correu minha face. Esse foi vazio que senti de imediato... No Ofício realizado em sua homenagem, deixei com ele, em sua esquife, alguns origamis que ele tanto apreciava!!


Transcrevo aqui, na íntegra, a mensagem que o Monge Sato deixou no blog, no site do Templo em sua homenagem.


E também minha eterna gratidão e lembranças a esse homem pequenino, mas de uma grandeza, simplicidade e sabedoria que ficarão para sempre!!!


Já sinto saudades do seu sorriso, das cantigas de criança cantadas em japonês, dos desenhos de profunda reflexão ao final do Ofício, das visitas simpáticas durante as aulas de origami!!


Namandabu!!


" Na sexta-feira, dia 11 de dezembro, às sete horas da manhã, ele dirigiu-se à Casa do Grande Sino do Templo, deu a primeira badalada e deitou-se embaixo do sino para ser recebido pelo Buda Amida na sua Terra Pura.


Apanhou muito na vida. Literalmente. Chegou ao Brasil há quarenta anos em busca de novos horizontes, sozinho, deixando seus pais e irmãos no Japão. Após alguns anos trabalhando nas plantações de uvas e nos cafezais do oeste do Paraná, estabeleceu-se na cidade de Londrina para difundir o karatê que cultivara na sua terra natal. Ainda uma arte exótica, deu a própria cara para apanhar, enfrentando valentões que vinham desafiá-lo. Firmou o conceito da sua academia e formou centenas de praticantes. Casou-se com uma brasileira nissei e teve dois filhos. Obteve o título universitário de professor de educação física.


Famoso pela sua arte, estimado pelo seus alunos, admirado pelos concidadãos, um dia decide visitar o Japão com a esposa e experimentar a vida de dekassegui como trabalhador temporário recrutado pela economia japonesa em expansão. Nesse intervalo, a sua esposa, que voltara antes ao Brasil, falece e ele não chega a tempo.


Decide tornar-se monge budista. Continua trabalhando de dia e se matricula no curso oficial de formação de monges para estudar a noite e fazer as lições de madrugada. Mais dois anos para retornar ao horizonte brasileiro.


Como monge responsável do Templo, convido para vir à Brasília, aceito após relutância inicial, pois queria fixar-se em Londrina. Aqui passa a coordenar as artes marciais e a exercer efetivamente a função de monge-assistente, com muita humildade e dedicação. Durante quase cinco anos, esteve em todos os ofícios e fez questão de bater o Grande Sino, tanto de manhã como de tarde, sem nenhuma falta ou atraso. Criou um método próprio para difundir os ensinamentos budistas em português com uma linguagem simples e o uso de desenhos ilustrativos em que era muito habilidoso. Dirigiu sessões de meditação cantada. Deu aulas de língua e caligrafia japonesas.


Sofreu com o preconceito institucional da organização religiosa e a incompreensão dos filhos, embora em Brasília formasse novos admiradores.


O seu cotidiano expressava a aceitação plena da Luz que nos abraça como somos e onde estamos, incondicionalmente. Era a representação mais que eloquente de uma criança que todos nós somos, na sua teimosia e ternura, na sua fragilidade e inteireza, na sua sociabilidade e solidão, na sua alegria e tristeza, mas sempre abrigada na Compaixão e Sabedoria do Buda. A sua prática diária confirmava, a todo instante, a sua certeza e confiança na Terra Pura.


Tinha problemas crônicos de saúde, apesar dos cuidados carinhosos dos alunos dedicados e das pessoas mais próximas. No ano passado, recebe o título de cidadão honorário de Londrina. Em julho deste ano, recebe diretamente das mãos do bispo a confirmação oficial da condição de monge. Nunca o vi tão alegre.


Hoje me dou conta que, desde então, passou a se despedir dessa vida mundana. As suas falas se tornaram mais diretas e convictas de agradecimento à vida e ao Buda. A mim, pessoalmente, deixou sugestões preciosas e precisas em como dar continuidade ao processo de Ecô, difusão dos méritos do Buda no Brasil.


No seu último dia de vida entre nós, caminhou sozinho até a Casa do Sino e deu uma badalada para ir descansar na Terra Pura de morte natural. Tinha sessenta e três anos. Faltaram mais nove badaladas para completar a série que deixou para nós.


Na homenagem que aqui prestamos, a nave do Templo ficou lotada, desde dos alunos das artes marciais e de cultura japonesa, jovens em geral que o adoravam, os japoneses pioneiros e fundadores do Templo, o pessoal do coral que sabia que ele gostava de cantar e os adeptos da meditação budista, até os vizinhos e antigos discípulos de Londrina. Muitos depoimentos emocionantes de contatos pessoais de bondade amorosa e inteligência espiritual. Foi uma demonstração viva de que ele foi o grande elo de interação budista entre esses vários grupos.


Em Londrina, para onde acompanhamos o corpo para ser sepultado ao lado da mulher amada, a mesma coisa aconteceu no salão principal da academia que ele fundou e mais tarde no Templo Budista, inclusive com a presença de autoridades. O mais importante foi a reconciliação plena que teve com o filho, presente desde o primeiro momento.


Perco mais um companheiro valioso de vida. Mas sua prova em pessoa de Mente Confiante do Buda Amida - shinjin - ficará para sempre."





terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Carlos Drummond de Andrade


Singelo e profundo... como a foto!

" Procuro uma alegria
uma mala vazia
do final de ano
e eis que tenho na mão
- flor do cotidiano -
é vôo de um pássaro
é uma canção. "

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

1o ATC de Natal Origamigos de Brasília









No dia 21 de novembro trocamos os cartões do "1o ATC de Natal dos Origamigos de Brasília".

Foram 75 participantes, dividos em três grupos. Participantes de vários estados brasileiros, além de origamistas dos EUA, Chile. Argentina. Muito bacana!

Eu fiquei encantada com a beleza, dedicação, cuidado, criatividade e carinho de cada cartão! Mesmo quando a dobra se repetiu, os cartões eram completamente diferentes!...

Me senti um pouco criança "trocando figurinhas"!...

As duas primeiras fotos são do cartão que fiz! Título: Desejo de Natal... Paz!

As demais são os cartões do meu grupo.
Agradeço a todos os partcipantes e parabenizo também! São "mini obras de arte"!!
Já estou ansiosa para participar do próximo ATC!...
Namandabu!!!

sábado, 14 de novembro de 2009

Anderson Thives


Há muito eu estava curiosa em descobrir o autor de uma obra INCRÍVEL que vi, admirei e me emocionei em umas das minhas idas ao Rio de Janeiro. Trata-se de um quadro de São Jorge na livraria "Letras & Expressões", em Ipanema.

Quando tiver a oportunidade, vá e veja, recomendo! Aos amantes de papel, como eu, essa obra é com certeza um presente!! Descobri o autor por acaso, numa matéria da Revista da Cia. Athética. E agradeço! Até que enfim, o encontrei!!!...

Anderson Thives é paranaense, radicado no Rio de Janeiro.

Com um trabalho pop-contemporâneo, esse artista brasileiro trabalha exclusivamente com colagem, em uma técnica que consiste em juntar milhares de quadradinhos de papel (em torno de cinco mil por obra), nas mais variadas cores, tons e tamanhos (que variam de 1 a 5 cm), retirados de revistas e catálogos para formar as imagens.

Utilizando como matéria-prima revistas, Anderson faz uma espécie de “reciclagem artística”, ao reaproveitar revistas e catálogos, compondo imagens únicas e exclusivas, numa explosão de cores e emoções.

Anderson Thives tem como referência a Pop Art e inspira-se em artistas consagrados como Andy Warhol, Tom Welsseman e Richard Hamilton.

Marilyn Monroe, Elvis Presley, James Dean e famosas imagens cinematográficas, como o célebre beijo entre Vivian Leigh e Clark Gable em E o Vento Levou, fazem parte das suas inspirações. Completam suas obras vários santos populares, pin’ups, celebridades, cantoras, deusas indianas, filmes e desenhos. Tudo muito colorido e vibrante!!

Em sua exposição "Releituras", Anderson Thives recria algumas das obras mais famosas do mundo, como Da Vinci, Picasso, Tarsila do Amaral, Lichtesntein, Andy Warhol e Botticelli.

Como uma grande brincadeira, suas obras comprovam que, assim como o o origami, grandes artes podem também ser feitas... em papel!

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Amor, origami e vivência


Domingo fui com a vovó Lilia e Aninha apreciar a exposição "O Mundo Mágicos dos Nignyos" (leia o texto anterior). São quase 200 bonequinhas japonesas. Imperdível para os apreciadores e admiradores da cultura japonesa!!

Depois, participamos da Oficina de Origami! A instrutora Luiza Kuwae é especialista em origami modular (kamiburoko). Aquele que se faz um único modelo de peça para montagem de origamis em 3D incríveis!!
Foi ela uma das idealizadoras do projeto "Movimento Origami do Centenário", realizado em 2008. O resultado? O painel "Sonho Brasileiro", montado com mais de 500 mil peças de origami, com uma mensagem pessoal de cada um que ajudou a construí-lo!! Você pode admirar essa maravilhosa obra de arte na Câmara do Senado.

Fiquei muito feliz em aprender mais esse tipo de origami e trocar mais uma vez, tanto conhecimento e vivência!!

Mais feliz ainda fiquei em vivenciar o interesse e sabedoria da minha vovó durante a oficina!! Incrível como sua mãos ainda são tão firmes quanto sua sabedoria, amorosidade, carinho e encanto!!!

Te amo minha vovó linda!!!

Exposição CCBB "O Mundo Mágico das Ningyos"


Detalhe da foto: o chapéu do bonequinho é em origami (Capacete Samurai)

Nesse domingo fui com minha vovó Lilia e Aninha ao CCBB para apreciar a exposição "O Mundo Mágico das Ningyos". Muito linda!!
Estão expostas 118 bonecas japonesas de vários tamanhos que representam os costumes e as tradições da cultura nipônica. São representações de integrantes da nobreza, guerreiros, damas, serviçais, bebês, anciãos, exibidos e muitas vezes cultuados em diferentes festas no Japão. Incrível a delicadeza e detalhamento de cada boneca, principalmente as vestimentas e feições dos rostos!... Transmite muitas emoções! Amei!! E o melhor: pode fotografar!!

Com curadoria de Denise Mattar, a exposição proporciona um passeio por mais de 200 anos da cultura japonesa e revela facetas inéditas para o espectador brasileiro.

Para começar, evidencia que não há tradução exata para o vocábulo ningyo. Os bonecos japoneses não são como as bonecas ocidentais. Ningyo significa “forma humana”, independente de gênero.
Além disso, no Japão os ningyos não são peças para crianças brincarem. Desde sua criação (estima-se que há mais de mil anos), os ningyos são usados como figuras humanas em uma grande variedade de rituais.

São, ao mesmo tempo, celebrações da infância e representações dos desejos e expectativas dos pais para seus filhos. Assim, são fetiches que revelam os ideais profundos da alma japonesa.
A coleção pertence ao Embaixador Fausto Godoy.
A cenografia de Guilherme Isnard remete aos ambientes das tradicionais casas japonesas e suas paredes de papel, transmitindo muito aconchego e receptividade.
Além disso, há oficinas de origami aos finais de semana!! Programa imperdível aos amantes e apreciadores da cultura japonesa!! Recomemdo!!

Exposição: "O Mundo Mágico das Ningyos"
Até 10 de janeiro de 2010
Visitação: Terça a domingo, das 10h às 21h
Local: CCBB - Centro Cultural do Banco do Brasil, Sala Multiuso
Entrada Franca

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Dia Mundial do Origami - Taguatinga Shopping


A comemoração do Dia Mundial do Origami no Taguatinga Shopping foi muito especial!! Íncrivel e carinhoso perceber como as pessoas (crianças e adultos) são curiosas, se interessam e são sensíveis a essa milenar arte!!
Foi uma tarde de aprendizado, ensinamento, troca e amizade!!

Tudo regado a muito papel, dobras e alegria!!
Agradeço especialmente a todos que se interessaram e aprenderam algum origami!! Elejo o Tomas, um japonesinho de oito anos, empolgadíssimo com as oficinas e que saiu de lá com vários origamis (tsurus, cigarras, cachorrinhos, abóboras!!)
Agradeço também a oportunidade de conhecer e trocar dobraduras com o (Menino) Falk!! Carisma e sensibilidade na confecção de origamis não lhe falta!!
Agradeço também a Ana Paula Borges (Gerente de Marketing do Taguatinga Shopping) e a Leila, que tão bem, carinhosa e atenciosamente nos apoiou e concedeu o espaço, além nos prestar toda assessoria com muita competência e gentileza durante o evento!!
A todos os Origamigos presentes, especialmente ao Almir, Edi e sua esposa Cris!! Quantas boas risadas no nosso rodízio de pizza!!
A todos - "Feliz Dia Mundial do Origami"!!
Ludmila
LuTsuru ;)














quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Dia Mundial do Origami

Começou no dia 24 de outubro até o dia 11 de novembro o que se convencionou chamar de World Origami Days, porque os dois grandes centros origamísticos comemoram o Dia do Origami em dias diferentes. Nos Estados Unidos em 24 de outubro e no Japão, no dia 11 de novembro.

Então, a fundadora do grupo Origami USA – Lilian Oppenheimer – criou essa comemoração para que aproveitássemos os 18 dias seguidos entre essas datas para celebrar o origami.

Nos blogs relacionados, a comemoração está acontecendo através da blogagem coletiva que foi iniciativa da Maria do Carmos Martins Garcia do blog Dobrando com Arte e participante do Grupo Origami Kawakami.

A imagem desse texto é o selo comemorativo que aliás, eu achei muito bonito!!

Faço parte do grupo "Origamigos de Brasília" e estaremos ensinado alguns origamis em comemoração ao Dia Mundial do Origami.

Prestigie!

Dia 31/10/2009 (sábado)
Local: Taguatinga Shopping
Horário: 14 as 18h
Te encontro lá!!






terça-feira, 20 de outubro de 2009

2o Salão Internacional do Artesanato


Oi!

Com muita satisfação, estarei expondo meus origamis no stand do SEBRAE no

2o Salão Internacional do Artesanato - Raízes Brasilieiras.

De 21 a 25 de outubro/ 2009

Centro de Convenções Ulysses Guimarães/ Brasília - DF

4a a 6a feira: de 14h as 22h

Sábado e Domingo: de 10h as 22h

Entrada Franca

Te encontro lá!!

Acesse: http://www.salaodoartesanato.com.br/

Namanbadu!

Ludmila - LuTsuru

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Aulas de Origami

Isso mesmo!!!

Estou honrada pelo convite do Monge Sato e resolvi aceitar o desafio!...

Darei aula de origami no Templo Budista!!
Início: 02/10 (sexta-feira)
Turmas: às sextas-feiras, de 18h30 às 20h
aos sábados, de 9h30 às 11h
Inscrição Telefone: 3245-2469
Templo Budista de Brasília: Entre-quadra 315/316 sul

ATC

ATC significa Artist Trading Card (Cartão Artístico para Troca). Trata-se de um cartão medindo 6,4 x 8,9 cm (padrão americano de 2,5 x 3,5 polegadas).

Aqui no Brasil, as crianças se juntam para trocar figurinhas. De maneira similar, artistas se juntam para troca de ATC’s. Portanto, as cartões ATC são feitos com o propósito de serem trocados com outras pessoas, e conseqüentemente, nunca são vendidos. O ATC serve como cartão de visitas oferecendo uma amostra da arte e estilo do trabalho do artista.

O ATC pode ser criado utilizando vários tipos de materiais: colagem, pintura, tecido, desenho, etc. Tudo que possua valor artístico, podendo ser relacionado com um tema específico. No caso do Origami ATC, eles possuem algo relacionadao com dobraduras.

As três as formas de ATC’s são:
– cartões completamente idênticos;
– cartões com os mesmos componentes, mas utilizando variações de cores ou arranjo;
– cartões completamente diferentes.

Hoje em dia, as trocas de ATCs são, normalmente, realizadas através da Internet, mas podem ser feitas num determinado evento. Existem vários fóruns no exterior.

No processo de troca de Origami ATC, você criará dezenas ATC’s e trocará com participantes, de modo que no final você receberá vários ATC de diferentes estilos e artistas.

Pois é!... Estou parecendo novamente criança, animadíssima por participar do 1 ATC de Natal dos Origamigos de Brasília!!

Conheça mais: Revista ATC website: http://www.atcquarterly.com/

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Origamigos

Olá!

Origami é mesmo fascinante! Sábado passado fui ao encontro e me inscrevi no Grupo "Origamigos de Brasília"! Mais aprendizado e troca! Mais amigos!

Quer conhecer um pouco mais desse grupo? Acesse:


Fiquei encantada com o pessoal!

E até me animei e vou participar do ATC de Natal!

Curioso (a)? Depois eu te explico direitinho do que se trata!!...

Beijo!

Namandabu!

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Aprendizados, experiências e desafios!

Olá!

A Quermese do Templo Budista acabou... Fiquei muito feliz em vivenciar tanta admiração, interesse e procura pela arte em origami!

E resolvi aceitar o convite do Monge Sato e também das muitas pessoas que visitaram o stand e em breve, darei aulas de origamis no Templo Budista!

Acho que ainda em setembro iniciaremos uma turma! Aguarde novidades!!

Desde já agradeço a todas as pessoas que participaram da Campanha "1000 Tsurus pela Paz" (dobramos quase 400 tsurus com quase 100 pessoas de todas as idades!) e das outras tantas que conheci!! Mas ainda temos um longo caminho até o milésimo!! Ajude você também!!

Meus sinceros agradecimentos também a minha filha Thais e a minha prima Aninha - o brilho no olhar e o sorriso tão meigo e cativante é o maior presente!! A Cris e a Sherry que dividiram o stand (quantas risadas e conversas gostosas!!)

Namanbadu!!
(Foto: minha filha Thais à esquerda e minha prima Aninha)

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Harmonia Rara


Mais um final de semana especial!!


Estive no Rio de Janeiro e revi muitas pessoas queridas! Beijos para meus amigos Jorge, Daniel, Tia Gilda e Lourdes!! Como é bom abraçá-los e vivenciar momentos regados a tanta musicialidade e risadas!


E quantos programas divertidos na companhia da Carol e JB!! Ficou a vontade de quero mais!!


Como acredito que nada é mesmo por acaso, conheci a Sandra Guillino, através do Henrique, taxista que nos troxe de volta a Copacabana, após um dia inesquecível, com direito a jogo no Maracanã e noite no Baixo Leblon!


A Sandra é uma origamista incrível, além de oferecer um abraço gostoso como àqueles da vovó!

Fui visitá-la no 13º Circuito das Artes, no Jardim Botânico e fiquei feliz e admirada com seu trabalho e experiência!!


Acredito que o origami tem o dom de aproximar e transmitir tantos sentimentos de harmonia, amizade e alegria!!


Harmonia essa que estou tentando alcançar, através desse longo e belo caminho que é a vida!


Esse é aliás, o significado do meu nome búdico: Myo En: àquela que alcançará a harmonia rara!


Ainda há tempo de você aproveitar o último final de semana da Quermese do templo Budista!!


Te encontro lá!


Beijos! Namandabu!!





sexta-feira, 14 de agosto de 2009

"Campanha - 1000 Tsurus pela pela Paz!"


Olá!


Durante a toda a Quermese do Templo Budista, estamos realizando a Campanha: 1000 Tsurus pela Paz!!


Quase 60 pessoas, até agora, já participaram, e estamos com 181 tsurus feitos! Muito lindo ver quem já sabe e quem quis aprender a fazer o símbolo do origami!! Gente com o Diego, de apenas 03 aninhos e como a D. Graça, com mais de 60 anos!!


Desde já agredço a todos!! Mas ainda temos 819 tsurus a fazer!!


Então, você que está lendo esse texto, participe e divulgue!!


Compareça e convide seus amigos e familiares!!


A Quermese acontece todos os finais de semana de agosto, no Templo Budista - 316 sul, a partir das 18h.


Os 1000 tsurus serão doados ao Templo. E vou sortear alguns kusudamas entre todos os participantes que fizeram parte da Campanha!!


Te aguardo lá!!!


LuTsuru ;)

sábado, 1 de agosto de 2009

A história de Sadako


Quando lançaram a bomba atômica em Hiroshima, Sadako Sasaki estava com quase dois anos.


Aos 12 anos, adoeceu, vitíma de leucemia, em consequência das radiações da bomba atômica.


Muitas outras crianças apresentaram a mesma doença, sendo vitimadas, o que assustou Sadako, que não queria morrer.


Certa vez, Sadako estava internada no hospital e uma amiga levou-lhe alguns papéis e fez-lhe um tsuru (grou ou cegonha) de origami. Há uma lenda no Japão que diz que esse é um pássaro sagrado, que vive mil anos.

"Quem faz mil tsurus de origami, tem um desejo concedido", diz outra lenda japonesa.

Sadako passou então a fazer os mil tsurus, desejando sua cura. Sua enfermidade porém se agravava. Sadako então passou a dobrar os mil tsurus desejando a paz mundial, dizendo:


"Escreverei PAZ em suas asas e você voará o mundo inteiro!".


Sadako dobrou 694 tsurus até 25/10/1955, quando faleceu. Seus amigos completaram os mil tsurus.


Fizeram mais, formaram o Clube da Paz e buscaram recursos para construir um monumento.


Em 05 de maio de 1958, foi inaugurado o "Monumento da Paz da Crianças", no parque da Paz em Hiroshima.


Todos os anos, no dia da Paz (06 de agosto), milhares de tsurus são enviados ao Monumento, do mundo inteiro.

Na base do Monumento de Sadako está escrito o desejo de todas as crianças:


"Esse é o nosso grito, essa é a nossa oração: PAZ NO MUNDO!"


Faça parte dessa corrente pela PAZ!

Durante toda a 36a Quermese do Templo Budista de Brasília (todos os finais de semana de agosto), estaremos dobrando os mil tsurus (Senbazuru).

Eles serão doados ao Templo, ao final do evento!


Participe!

domingo, 26 de julho de 2009

36a Quermese do Templo Budista


A já tradicional Quermese do Templo Budista de Brasília inicia-se no próximo final de semana!



Durante todos os sábados e domingos de agosto, a partir das 18h, com entrada gratuita.



Estarei lá expondo minha arte em origami, com muitas novidades! Objetos para decoração, chaveiros, pingentes para celular, tic-tacs para cabelo, tiaras... tudo em origami!!

E também muita comida japonesa (yakissoba, tempura, camarão empanado, guioza, udon), apresentações diversas (taikô, bon odori, entre outros) e exposição de vários produtos fazem dessa festividade, um grande encontro das mais variadas culturas e idades!

Prestigie! A gente se encontra!

Templo Budista de Brasília
Entre-quadra da 315/316 sul

domingo, 19 de julho de 2009

Amizade e Budismo


Oiê! Esse está sendo um findi particularmente especial! Cheguei agora a pouco da Cerimônia de "Tomada de Refúgio", ou seja, minha oficialização na iniciação budista! Como sempre, me emocionei muito e ainda estou! Meu nome budista é SHAKU MYO EN. Bem, ainda vou aprender com o monge Sato o significado e depois compartilho com vocês! Resumindo muito brevemente, essa cerimônia consiste em “tornar-se parte” das três jóias budistas que são: o Buda, o Dharma (os ensinamentos) e a Sangha (a comunidade budista).

Também na sexta e sábado passei a noite e madrugada em companhia da Cris, Carol e muitos origamis!! Em meio a muito aprendizado e fotografias, a energia positiva, afeto, risadas, paciência, corações abertos, troca de vivências, emoções e segredos, consolidou-se o início de uma grande amizade!!... Essa é uma muitas fotografias que fizemos e da estrela de origami (Omega Star) que ensinei a elas!!

E tentando explicar e entender talvez o inexplicável, já que estou participando do curso de introdução ao budismo... o princípio da impermanência refere-se que “não existe um eu duradouro que sofre”. Simples assim!...

É possível afirmar que você e eu existimos?... Talvez não... Mas é possível afirmar que a relação entre as pessoas existe. Como a relação existente entre eu e você que está lendo esse blog agora...

É provável que eu passe a existir para a Carol e a Cris pelos origamis da estrela e flor de lotus que fizemos nessas noites de sexta e sábado... Ou seja, essa troca de aprendizado me fez existir para elas...

Carol e Cris, vocês nesses momentos me criaram!...
E eu estou, sou e serei sempre grata por isso!!!

Namandabu!!

Tsuru



Oiê! Vou começar o blog explicando o porquê do nome!... Tsuru significa cegonha ou grou. É considerado na Ásia, o pássaro mais velho da Terra. Diz uma lenda, que ele vive mil anos.

Assim, simboliza para os japoneses a longevidade e felicidade, sendo considerada como uma ave sagrada. É costume enfeitar as embalagens de presentes com tsurus em casamentos, nascimentos e ao visitar alguém adoentado. Diz outra lenda, “quem fizer mil origamis de tsurus com o pensamento voltado para aquilo que deseja, alcançará bons resultados”.

Esse passarinho de origami representa tanto para mim que o tenho tatuado! Depois que fiz a tattoo, dobrei os mil tsurus durante o tempo que morei no Rio de Janeiro (cerca de 01 ano e meio, em 2006/2007)!

Confesso que por muitas vezes eles foram meus companheiros de meditação em alguns momentos de solidão que passei por lá!... O meu desejo? Ainda não se realizou, mas acredito que quando se deseja algo com intensidade, coração e esperança, o mundo conspira para que ele se realize!

Já os origamis transformaram-se em diversos artesanatos e presentes para amigos e família, alguns decoram meu quarto e o corredor da sala, exposições e ainda tenho alguns guardados em um potinho! O milésimo tsuru eu carregava comigo até alguns meses atrás em minha carteira, quando presenteei a alguém que viu e perguntou o que era!...

Afinal, o instinto do pássaro é voar né?!...
Beijinho! Namandabu!!